30.1.08

O primeiro aniversário do Manlius

Nasceu há um ano um blogue que é hoje, como bem diz o HNO, um blogue de referência.
Sou amigo e camarada do Manlius há mais de vinte anos. Sobre ele poderia dizer muito mas digo-vos apenas que se trata de um Senhor, com nobreza de carácter e de princípios, um camarada-modelo, um camarada exemplar e um exemplo de camarada.
Viveu as amarguras do exílio abrilino em Madrid juntamente com o
Rodrigo Emílio e outros. Dos outros, prefere esquecer alguns que por um punhado de escudos juraram fidelidade ao MDLP, a Spínola e à democracia.
Recusou, juntamente com Rodrigo Emílio, esse dinheiro fácil e preferiu passar privações, vender flores nas calles madrilenas, ou ter de roubar pão e leite para não passar fome porque a sua honra chama-se fidelidade.
Entre vários episódios acompanhou e viveu os últimos quatros anos lisboetas de Rodrigo Emílio, de quem foi um dos esteios.
O seu blogue é de leitura diária e obrigatória e o seu nível nunca me surpreendeu. Fui um dos que o "avisei" disso mesmo e que há que continuar porque sabemos que não te arrependes nem esqueces.

6 comentários:

Anónimo disse...

Bravo!

Vítor Ramalho disse...

Bom texto.

FSantos disse...

Acresce a essas qualidades a experiência de nacionalista que pode (e tem-no feito) transmitir às novas gerações, alertando-as para os erros típicos e para as armadilhas que são lançadas.

José Carlos disse...

Meu caro:
Só a tua proverbial bondade permitiria fazer este texto que, confesso, tanto me comoveu.

Sabes que estive para iniciar o projecto bloquista uns tempos antes, mas achei que não estava preparado, E ainda não estou. Mas se tivesse que esperar por essa ocasião ainda estava calado. Foste tu um dos que mais me incentivou a começar. Depois de tu teres avançado, já nada mais me restava do que acompanhar-te. Não estou arrependido.

De todas as formas agradeço-te muito as tuas palavras. Exageradas, digo-o sem falsas modéstias. Nunca passei (já o disse) de um soldado (quanto muito um sargento) desta nossa luta. De todas as formas orgulho-me de não ter traído nunca os meus ideais. Por isso escolhi para a data de 30 de Janeiro a frase de Brasillach que publiquei. è verdadeiramente o que sinto.
Obrigado
José Carlos

HNO disse...

Parabéns pelo texto Nonas.
Homens como o nosso José Carlos e tu vão sendo raros.
Um abraço

Anónimo disse...

Nonas, raros com a mais bela beldade!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!