6.12.07

Gerd Honsik condenado a 18 meses de prisão

Gerd Honsik, autor revisionista, foi condenado pelo Supremo Tribunal "austríaco" a penar 18 meses na prisão por negar o holocausto em 1992.
Honsik foi detido em Málaga, no sul de Espanha a 24 de Agosto deste ano e extraditado para a Áustria em 4 de Outubro 2007 a fim de ser julgado pela "Justiça" democrática no seu país natal.


1 comentário:

alentejano disse...

Para quando penas de prisão para os que negam , o holocausto comunista? Vá lá democratas deste pais ao menos uma vez tenham-nos no sítio.